Agência Virtual 
Escolha a forma de
acesso ou cadastre-se
Síndicos Imobiliárias Condôminos Acordos
7 dicas para um bom relacionamento entre condôminos.
16/05/2016 

 

 

 

 

 

Manter uma boa convivência com os vizinhos é fundamental para levar uma vida tranquila. Mas o que fazer para evitar atritos? A melhor postura é a de enfrentar aquele vizinho barulhento? Chamar o síndico para evitar situações desagradáveis? Ou apenas manter a calma e prezar pelo diálogo? Conheças as 7 dicas para manter uma boa relação com os vizinhos:


1. Conhecer as regras e o regulamento interno: para evitar desentendimentos, a primeira atitude do novo morador deve ser conhecer as regras e o regulamento interno do condomínio, já que isso pode mudar de um prédio para outro. Horário de mudança, normas de utilização dos espaços, regras sobre segurança e barulho são apenas alguns dos assuntos que o condômino deve se atentar.


2. Participar das assembleias: para fazer parte de um condomínio, o novo morador deve participar das assembleias. Desse modo, ele estará dentro das decisões e contribuindo para a melhoria do ambiente comum.

 

3. Certificar de que sua reforma não irá incomodar os vizinhos: é importante avisar a todos antes de começar as obras. Isso inclui vizinhos, síndico e até os funcionários do condomínio. Assim, todos ficarão preparados para os ruídos e o entra e sai de pedreiros e materiais. O ideal é que as obras sejam feitas no horário comercial, quando a maioria dos vizinhos está trabalhando. É necessário seguir os horários estipulados no regulamento. Agora com a nova norma da ABNT 16.280, essa situação ficou ainda mais complicada, uma vez que a partir de abril de 2014, fica expressamente proibido qualquer alteração feita nas edificações, inclusive as executadas dentro das unidades, sem a aprovação do síndico.

 

4. Evitar barulho: festas, conversas exaltadas, som alto. Tudo isso deve ser evitado e é fundamental que não ocorram depois das 22h. O espaço de um vizinho não pode invadir o do outro. É preciso ter respeito e compreensão; o mesmo é sugerido quando o seu vizinho é o barulhento. O ideal é uma conversa entre os próprios moradores, pois, quando o síndico é acionado para falar com o morador, mais um membro é incluído no conflito, aumentando a inimizade.

 

5. Usar corretamente os espaços comuns: essa regra também é aplicada às crianças, já que elas usam as áreas comuns para brincar. Porém, em condomínios em que não há espaço próprio, deve ser respeitada a convenção coletiva, para garantir a segurança dos pequenos e a boa convivência.

 

6. Preste atenção às garagens: portas riscadas, carros colocados em outras vagas, etc. Tudo isso gera muito conflito em condomínios e, portanto, é primordial tomar cuidado.

 

7. Ser tolerante: você acha que se o seu vizinho é chato, coloca música alta e faz de tudo para atrapalhar o seu dia a dia. Mas será que ele faz de propósito? Provavelmente não. Muitas vezes, situações que te incomodam podem ser apenas passageiras.  As crianças brincam até chegar a hora do banho, o cachorro está ansioso para ver a chegada do dono e as festas acontecem raramente. É preciso pensar nisso antes de tomar qualquer atitude contra o seu vizinho. Principalmente porque você também estará do outro lado eventualmente. Conviver em sociedade é sempre complicado. E o convívio com familiares, no trabalho, com os amigos e no condomínio não é diferente, especialmente porque são várias pessoas diferentes vivendo diariamente em um mesmo local. Por isso, conhecer as regras, ter respeito com os outros, priorizar o diálogo e ter paciência são passos essenciais para uma boa convivência entre condôminos.

Mais recentes:
Informe os dados abaixo
Código ou CPF: Vencimento: Formato: mês/ano
DÉBITO EM CONTA
Evite multas e juros habilitando conosco o débito em conta.
Administração de condomínios
Preencha nosso formulário e receba uma proposta de administração de condomínio
Cadastre-se para receber nossas novidades por email